Os três santos do povo

13/06/2017 - 09:15

Santo Antônio, São João Batista e São Pedro são os santos que motivam as tradicionais festas de junho em nosso Brasil. Vamos saber mais sobre eles.

Santo Antônio

Enquanto, em outros países, é considerado como aquele que faz reencontrar as coisas perdidas, entre nós, no Brasil, é o santo padroeiro dos namorados e dos casais.

Fernando de Bulhões e Taveira (esse foi o seu primeiro nome) nasceu em Lisboa, Portugal, no longínquo ano de 1195. Sentiu-se atraído pelo ideal franciscano após ter visto os corpos dos cinco primeiros frades franciscanos martirizados no Marrocos. Entrou, então, no convento dos Olivais onde recebeu o nome de Antônio. Desejoso de trabalhar nas missões entre os mulçumanos da África, foi para o Marrocos. No entanto, uma doença o fez retornar.

Indo para Assis, Frei Antônio teve a oportunidade de encontrar São Francisco, o fundador da ordem franciscana. Em Forli, certo dia, mostrou sua capacidade, até então desconhecida, de transmitir a Palavra de Deus e, a partir dessa experiência, começou a atividade de pregador popular. Muitos são os milagres a ele atribuídos. Teve notável atuação ao norte da Itália e ao sul da França, combatendo as heresias, mas também os desmandos dos poderosos. Fixou-se em Pádua. Esgotado, morreu no dia 13 de junho de 1231, com apenas 36 anos de idade. No lugar onde foi sepultado, em Pádua, foi erguida a basílica onde repousam seus restos mortais. Grandemente admirado e amado pelo povo, foi logo reconhecido pela Igreja como santo. Sua festa, bem sabemos, é celebrada no dia 13 de junho.

São João Batista

Há a tradição de celebrar os santos e santas no dia em que faleceram. João Batista, porém, é festejado no dia 24 de junho por causa de seu nascimento, sublinhando assim a importância que ele teve como precursor de Jesus Cristo. Nasceu quando seus pais eram idosos: sua mãe, Isabel, era parente da Virgem Maria e o pai, Zacarias, era do ramo sacerdotal.

Tendo crescido, foi para o deserto vestindo-se de maneira austera, com pele de camelo, e alimentando-se sobriamente de gafanhotos e mel silvestre. João batizou Jesus, mas a sua verdadeira grandeza consiste em sua humildade, pois reconheceu que ele era apenas uma voz no deserto com a missão de preparar a vinda do Salvador da humanidade. Diminuiu-se para que Jesus aparecesse.

Preso por ter chamado à atenção do Rei Herodes Antipas, morreu decapitado na fortaleza de Maqueronte.

São Pedro Apóstolo

Simão Pedro esteve com Jesus nos momentos mais significativos de seu ministério. Teve a missão de apascentar o rebanho do Senhor juntamente com os demais apóstolos. Mostrou-se ardoroso no desempenho de proclamar a salvação em Jesus Cristo já no dia de Pentecostes.

No Concílio de Jerusalém, apoiou a orientação de que não deveriam ser exigidas as tradições judaicas para aqueles que ingressavam nas fileiras do cristianismo vindas do paganismo. Depois de ter permanecido em Antioquia da Síria, foi para Roma tendo concluído seus dias vítima da perseguição do imperador Nero.

Que as festas juninas sejam um tempo de alegria entre as pessoas com genuínos momentos de partilha e descontração! Sejam também momentos com a finalidade de homenagear esses santos que tanto fizeram pela causa da fé!

 

Frei Diogo Luís Fuitem

Franciscano Menor Conventual

 

Fonte: Revista O milite – Milícia da Imaculada, número 310, junho de 2017, p. 12.